Reconstrução Nasal Estética

RECONSTRUÇÃO NASAL ESTÉTICA

A reconstrução nasal tem como objetivo restaurar a deformidade gerada por qualquer tipo de agressão ao nariz (ex: tumor, trauma). Também pode ser realizada para corrigir malformações congênitas (ex: deformidade associada ao lábio leporino, hemangiomas) ou  resultados cirúrgicos inadequados.

Pacientes com deformidades do lábio e palato com alterações no nariz também podem ser submetidos à rinoplastia durante várias etapas de sua vida. Procedimentos pouco agressivos podem ser realizados em conjunto com o tratamento da deformidade do lábio/palato. Se esta abordagem não for suficiente, devemos esperar o desenvolvimento total dos ossos da face para poder operar novamente o nariz.
Na fase adulta, o paciente fissurado pode ser contemplado com muitas técnicas que visam melhorar a respiração e aparência do nariz. Devido à complexidade da deformidade, podem ser necessárias múltiplas cirurgias, assim como o acompanhamento de cirurgião crânio maxilo facial para avaliar as estruturas ósseas da face. Além da rinoplastia, o paciente deve ter cuidados constantes de otorrinolaringologista e fonoaudiologista para melhorar também a fala.

O reparo cirúrgico na reconstrução nasal tem um vasto leque de técnicas que basicamente reconstroem a pele, cartilagem, osso e a parte de dentro do nariz (“forro nasal”).

Entre as técnicas mais usualmente empregadas, constitui-se uma boa opção o uso de retalhos locais ou distantes para reconstruir o nariz. O nariz pode ser parcialmente ou totalmente reconstruído.

O Dr. Wulkan sempre associa a reconstrução estética ao procedimento para que a satisfação do paciente seja ainda maior. Trata-se de um dos desafios cirúrgicos mais complexos de cirurgia plástica. Infelizmente, ainda não existe a técnica ideal para todos os tipos de falhas nasais, mas a constante busca de conhecimentos e técnica pelos médicos visa trazer a melhor possibilidade de bons resultados.

Durante a consulta médica, o Dr. Wulkan vai explicar qual será a técnica cirúrgica mais segura a ser utilizada assim como vai priorizar as expectativas do paciente. Um entendimento pleno das limitações de resultado é fundamental para que o paciente esteja preparado para o futuro, assim como deve estar disponível para múltiplas cirurgias, se necessário.

O Dr.Wulkan utiliza o principio de “subunidades do nariz” que aprendeu diretamente com especialista em rinoplastia na área de reconstrução nasal em Chicago; somando-se às técnicas de Harvard, New York University e Dallas, esta abordagem complexa visa proporcionar resultados que se aproximam do que é considerado um “nariz normal”.  O princípio das subunidades do nariz é altamente complexo mas permite ajudar a obter resultados de grande qualidade. O criador desse princípio ensinou o Dr. Wulkan pessoalmente que tem aplicado de rotina essa conduta em suas cirurgias. Nosso objetivo não é apenas “fechar um buraco” ou curar o paciente do tumor; queremos trazer o equilíbrio de um nariz normal na face disponibilizando o indivíduo à sociedade sem qualquer tipo de discriminação. Este é nosso objetivo: restaurar ao paciente sua verdadeira face e identidade.

Em casos complexos, contamos com o suporte de renomados cirurgiões de Harvard, New York, Universidade de Chicago, Nashua e Dallas para compartilhar suas experiências e opinar sobre as reconstruções nasais, aumentando a possibilidade de sucesso da cirurgia.

É importante que o paciente saiba da dificuldade cirúrgica que uma reconstrução nasal pode acarretar; deve-se estar preparado psicologicamente para esta importante fase de sua vida. O Dr. Wulkan e sua equipe vão se empenhar ao máximo para que o paciente tenha o maior conforto físico e psicológico durante toda a fase do tratamento. O resultado da reconstrução nasal estética não é imediato. Podem ser necessárias múltiplas cirurgias e o paciente precisa ter paciência e confiança no médico de escolha.

O Dr. Wulkan estende seus cuidados médicos e apoio de conforto emocional a todos os pacientes que necessitam reconstrução de nariz. Entendemos o medo, angústia e esperança que acompanham noite e dia o paciente. Portanto, é importante criarmos uma parceria e mútua confiança para passarmos juntos por toda e qualquer dificuldade.

TÉCNICAS DE RECONSTRUÇÃO DE NARIZ ESTÉTICA

A reconstrução de nariz de qualidade leva em consideração a anatomia e função do nariz. O nariz ocupa a parte central da face e deve passar quase que despercebido para ser “normal”. Aliás, a maior parte dos pacientes desejam o máximo de naturalidade nos resultados. No entanto, cabe uma pergunta sem respostas até hoje: o que é um nariz normal? Felizmente, não éxiste um, dois ou três tipos de narizes que são tidos como normais. Entender isso, facilita o paciente a almejar um resultado factível conforme a complexidade do seu caso.

O nariz tem em seu contorno curvas convexas e côncavas, partes oblíquas e retas. Todo o contorno é percebido por basicamente 4 visões: frontal, semi-perfil, perfil total e base. Cada subunidade nasal estética tem qualidade e espessura de pele diferente da região adjacente. A luz e sombra de cada região nasal deve ser estudado com maestria a ponto de tentarmos colocar as eventuais cicatrizes em locais estratégicamente localizados com menor visibilidade. Eis a diferença no detalhamento da cirurgia reconstrutora estética: o cuidado nos detalhes que em sua soma tendem a trazer um resultado mais apreciado.

Outro cuidado importante é tentar deixar o mais parecido com o lado contrário do defeito nasal. Se todo o nariz precisar ser reconstruído, cada subunidade do nariz será refeita individualmente. Usamos um método com molde 3-D tridimensional para nortear a reconstrução do nariz estética.

Existem diversas maneiras de se reconstruir um defeito nasal e cabe ao médico com experiência optar pela melhor opção em cada caso. As seguintes opções podem ser eleitas como técnicas de reconstrução de nariz:

·         Fechamento direto do defeito: usualmente usado em defeitos menores que 5 mm e em regiões altas do nariz. A sua indicação é rara para não distorcer a ponta do nariz e causar assimetria nas narinas.

·         Enxerto de pele: usado em lesões superficiais com bom suprimento sanguíneo. O enxerto de pele é retirado de áreas distantes do nariz (ex: atrás da orelha, frontal) e por isso tem carcterísticas diferentes da área em que será colocado, deixando muitas vezes uma diferença na tonalidade e espessura na área de recebimento desse enxerto. O enxerto no nariz pode ficar fino, escuro, claro e destoar um pouco da área ao lado dele; portanto, é um pouco imprevisível para garantir um bom resultado estético mas altamente eficaz apenas para “fechar o defeito”. O paciente precisa entender a limitação do enxerto de pele no nariz. Mesmo assim, ainda existem indicações na reconstrução de nariz para o uso de enxerto de pele e serão discutidas em consulta médica com o Dr. Wulkan.

·         Cicatrização por segunda intenção: é uma abordagem na qual o defeito é tratado conservadoramente e cuidado por meio de curativos contínuos pelo médico de maneira que a cicatrização no local ocorra de maneira monitorada. Pode ser uma opção de tratamento para pequenos defeitos em áreas planas ou côncavas do nariz.

·         Retalho bilobado, retalho local e retalho regional: Podem ser usados em defeitos superficiais até 1,5 cm. São técnicas diversas que utilizam “pele emprestada” do próprio nariz para avançar, rodar ou translocar em direção ao defeito no nariz. Portanto, vai resultar em cicatriz no nariz mas usualmente a mesma fica de muito boa qualidade e, diferentemente do enxerto, apresenta uma textura e coloração adequada que não costuma chamar a atenção. Podemos usar ainda pele emprestada da região frontal, do sulco nasolabial (deixando uma cicatriz extremamente camuflada e pouco visível na dobra de pele que fica entre a parte lateral do nariz e o canto da boca) e parede lateral do nariz. Quando o defeito é profundo, é necessário fazer um suporte seguindo a mesma filosofia da rinoplastia estruturada. Ou seja, utiliza-se enxerto de septo, orelha ou costela para fortalecer a região reconstruída.  O retalho do sulco nasolabial pode ser feito com uma o duas cirurgias, dependendo do caso.

·         Retalho frontal ou retalho indiano: Este retalho é conhecido na reconstrução de nariz estética como uma ótima opção nos casos de defeitos grandes e complexos. Esta técnica necessita de 2 ou 3 cirurgias. Quando necessário, enxertos cartilaginosos devem ser usados com detalhamento na escultura dos mesmos.

SOU UM CANDIDATO PARA A RECONSTRUÇÃO DE NARIZ ESTÉTICA?

Os candidatos à uma cirurgia de reconstrução de nariz estética devem observar as seguintes recomendações:

– Pacientes com tumor devem estar cientes que a reconstrução do nariz será realizada conforme o resultado da anatomia patológica. A reconstrução pode ser imediata logo após a ressecção do tumor ou após alguns dias.

– É preciso saber que nos casos de tumor existe a possibilidade de recidiva local, mesmo com laudo da anatomia patológica referindo cura. Por isso, o paciente deve ser acompanhado por muitos anos pelo médico para monitorar e controlar a doença.

– Os pacientes devem ter paciência para aguardar os resultados. A maioria das cirurgias de reconstrução nasal envolve múltiplos procedimentos e é difícil quantificar o número exato dos mesmos.

– Pacientes não podem fumar pelo período de 1 mês antes da cirurgia.

– Pacientes devem estar dispostos a doar cartilagem à cirurgia. Esta cartilagem pode vir de dentro do nariz (septo), orelha ou costela. Este procedimento é fundamental para o sucesso da cirurgia e pode envolver riscos.

-Pacientes devem estar dispostos a doar pele de locais proximos ou distantes do defeito. Isso resulta em nova cicatriz, mas usualmente de boa qualidade e escondida para ser pouco visível.

– Pacientes que não tenham infecção ou doença dermatológica ativa no nariz ou outra região da face (ex: espinhas infectadas).

– Pacientes saudáveis que não tenham contra-indicações médicas para serem submetidos a procedimento cirúrgico.

– Pacientes sem dificuldade para cicatrização.

– Pacientes emocionalmente estáveis, otimistas e realistas com a limitação do procedimento. Pacientes com depressão ou dismorfismo corpóreo (alteração irreal da imagem corporal para si mesmo) só serão operados após liberação psiquiátrica.

– Pacientes que sigam à risca orientações pós-operatória e disponíveis para ir ao consultório sempre que solicitados. É preciso estar preparado para eventual intercorrência.

O DR WULKAN FAZ PARTE DAS SEGUINTES ENTIDADES MÉDICAS

Dr. Marcelo Wulkan
Enviar