O nariz sempre é quebrado durante a rinoplastia?

Uma das principais dúvidas dos candidatos à rinoplastia, é a técnica abordada pelo cirurgião. Muitos acreditam, inclusive, que será necessário quebrar o nariz para moldá-lo de acordo com os objetivos estéticos e funcionais, mas, a verdade é que nem sempre será preciso fraturar a estrutura nasal.

Quando as modificações são sutis e não exigirem a redução da largura do dorso nasal, o cirurgião precisará realizar somente procedimentos redutores ou com uso de enxertos. No entanto, se o procedimento necessitar de alterações no dorso, poderá ocorrer a fratura óssea que, embora provoque edemas e inchaço, não causa muito incomodo doloroso. O paciente que passa por esse procedimento precisará usar um imobilizador de gesso ou material plástico, para manter a estrutura nasal segura e protegida durante a primeira semana do pós-operatório.

Rinoplastia: Etapas prévias

A rinoplastia primária pode durar entre uma e cinco horas, dependendo da técnica aplicada e do grau de complexidade das modificações estéticas e funcionais. Antes de começar o procedimento, o cirurgião irá limpar a área a ser operada e administrará o anestésico com o auxilio do anestesiologista.

O médico poderá optar por um anestésico local junto à sedação, deixando a estrutura nasal e áreas próximas completamente dormentes. Há ainda, a possibilidade de realizar a cirurgia sob anestesia geral, com o paciente adormecido.

Entendendo a fratura nasal

A quebra dos ossos nasais, com o objetivo de fazer reposicionamentos é chamada de osteotomia. Ela é feita para corrigir uma giba dorsal, fechar um teto aberto após a remoção de uma giba dorsal, melhorar desvios frontais do nariz (laterorrinia) ou remodelar uma base óssea mais estreita do nariz.

Com o osteótomo, o cirurgião fará a quebra dos ossos nasais, cuidadosamente. Depois de quebrados, eles serão deslocados e remodelados conforme o planejamento estético do cirurgião plástico.

O Dr. Wulkan tem preferência por realizar osteotomia externa com incisão de apenas 2 mm. Esta técnica é chamada de osteotomia externa e estudos mostram que preserva mais a mucosa nasal se comparada à técnica de osteotomia interna que tem mais facilidade de lacerar e rasgar a mucosa, gerando mais inchaço e equimose. No entanto, não existe ainda consenso sobre qual a melhor técnica de fratura do nariz.

O Dr. Wulkan faz parte das seguintes entidades médicas:
Certificados
Certificados
Certificados