A importante escolha de se fazer cirurgia plástica: como se decidir?

 

A ESCOLHA DO SEU CIRURGIÃO PLÁSTICO

 

Quando o momento em que você olha para o espelho e pensa que realmente está decidida(o) a fazer cirurgia plástica sugiro que PARE e pense novamente. Afinal, é fácil pensar em fazer a cirurgia mas quando nos deparamos com ela nos esquecemos de tudo que ela traz junto consigo.

Se após esta pausa ainda desejar fazer a sua cirurgia, resta dizer PARABÉNS pela sua determinação em seguir seu sonho. Desejo que você consiga alcançar seu almejado resultado e para isto, a escolha de seu médico e hospital são fundamentais para grande parte do sucesso cirúrgico.

Em primeiro lugar, certifique-se que seu médico é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Acesse www.cirurgiaplastica.org.br e escreva o nome do seu médico para ver se ele faz parte da SBCP. O importante é que o profissional selecionado seja especialista em cirurgia plástica. Referência mundial em ciência e qualidade, a  SBCP ocupa a posição de segunda maior entidade de cirurgia plástica do mundo. Neste site da SBCP, você já poderá ver uma diferença relevante entre os cirurgiões "especialistas" e "titulares". Ambos são credenciados pela SBCP, mas os "titulares" representam uma categoria acima pois foram submetidos a concurso de defesa de tese diante de banca examinadora composta por renomados médicos da SBCP. Ser membro titular é uma indicação de ser aprovado pelos pares da cirurgia plástica. Todo membro "titular" é também "especialista em cirurgia plástica", mas o contrário não é verdadeiro. Portanto, no site da SBCP você já poderá observar essa diferença inicial dos cirurgiões plásticos. 

Procure saber se seu médico é atualizado, freqüenta congressos e cursos de cirurgia plástica. A formação do plástico contempla 6 anos de faculdade, 2 anos de residência geral e três anos de residência em cirurgia plástica. Alguns ainda optam por fazer mais treinamento/aprendizado/especialização no Brasil ou exterior, focando sua carreira em determinada área.

O Dr. Marcelo Wulkan (CRM-SP 108.732-RQE 28948) é médico desde 2002, cirurgião plástico e membro especialista e TITULAR da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica com doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP). O Dr. Wulkan é membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS) e da International Confederation for Plastic, Reconstructive & Aesthetic Surgery (IPRAS). É também active member  da Rhinoplasty Society, a mais importante sociedade de cirurgiões plásticos do mundo com foco em rinoplastia, sendo um dos três únicos médicos dessa sociedade em São Paulo. O Dr. Wulkan é também"full voting member" da Rhinoplasty Society.

Após o término de sua residência em cirurgia plástica, optou por se especializar ainda mais em cirurgia plástica estética e reconstrutiva nos Estados Unidos. O foco de atuação do Dr. Wulkan foi naturalmente direcionado para o que mais aprecia operar: face, nariz e contorno corporal (mamas, abdome, coxas e braços).

Com o conhecimento adquirido nos EUA, o Dr. Wulkan se tornou o único representante no Brasil e América do Sul de um dos mais experientes centros de contorno corporal/plástica pós grande perda de peso do mundo: o Hurwitz-Center for Plastic Surgery (centro pioneiro do Total Body Lift com mais de 25 anos de experiência). Esta parceria é única e levou à criação do Wulkan-Hurwitz Center for Plastic Surgery visando ajudar pacientes dos EUA, Brasil e outros países a realizar tratamentos completos seguindo rigorosas condições de qualidade e segurança.

A medicina evolui rapidamente e oferece cada vez mais oportunidades de tratamento. Portanto, um médico atualizado pode lhe oferecer um leque de opções que outros eventualmente não o façam. Informe-se sobre a participação do médico em congressos e palestras, apresentação de trabalhos, publicações e o número de cirurgias realizadas. No entanto, algo não pode ser aprendido em congressos: experiência.

Um médico com experiência na área que você quer operar (ex: face) é uma opção melhor do que o “cirurgião plástico generalista”. Isto porque é impossível para os médicos terem foco de atuação em todas as áreas da cirurgia plástica. Portanto, muitos médicos optam por um foco maior em determinada(s) área(s) e se associam a outros colegas que não tem o mesmo foco cirúrgico. Assim, formam-se equipes completas capazes de ajudá-lo em várias situações. Este é o motivo pelo qual o critério “idade do médico” não é o fator primordial na escolha do mesmo. Existem excelentes médicos com 20-40 anos de formação que sempre fazem o mesmo mas não se atualizam; no entanto, tem bons resultados. O inverso também é verdadeiro, ou seja, temos ótimos médicos jovens extremamente hábeis e atualizados e, muitas vezes, ajudam médicos de mais idade. Portanto, existem bons cirurgiões plásticos em todas as idades, assim como o sexo e raça do médico não devem influir na sua escolha. A sua escolha deve ser norteada por outros determinantes que não envolva um pré-conceito.

A escolha do cirurgião é um fator importante pois a habilidade do mesmo tem ação direta no resultado, além das características biológicas de cada paciente e do seguimento correto nos afazeres durante o pós-operatório. Este fato é comprovado por estudos, entre eles, destaca-se a publicação feita no New England Journal of Medicine pela University of Michigan  (John Birkmeyer). Uma das revelações desse estudo foi que os cirurgiões com menos habilidade apresentam aproximadamente três vezes mais complicações. Não é possível dizer “qual o melhor médico” por meio de pesquisas pois é muito complexo para se afirmar isso. No entanto, o paciente que deseja ser submetido a uma cirurgia deve tentar ao máximo escolher com cautela o seu cirurgião e neste texto vamos tentar ajudar a ter critérios de seleção relvantes para o sucesso de sua cirurgia.

Outra maneira importante para saber se o seu médico pode ser de confiança é conversar com alguns pacientes dele. Você pode pedir para seu médico pessoal (ex: clínico geral, ginecologista,...) uma referencia de um bom profissional e, se possível, o contato para poder falar com estas pessoas operadas pelo plástico .Quando estiver na sala de espera do cirurgião não se acanhe e converse com os outros pacientes. Além de te trazer mais segurança, você vai poder ouvir a experiência de outra pessoa que, assim como você, já esteve nesta situação de procura. As informações mais importantes que você tem que saber são:

-se o paciente está satisfeito com o resultado.

-como foi a recuperação.

-por que a paciente escolheu um médico e não outro.

-o custo da cirurgia.

Aliás, o custo da cirurgia é um fator importante, mas não o mais importante. Vale ressaltar que não existe correlação entre uma cirurgia “cara” e uma probabilidade de resultados melhores. A cirurgia plástica é um bem não mensurável e para tanto, vale todo o histórico do seu médico para quantificar e monetarizar o trabalho cirúrgico. Um custo absurdamente alto pode ser uma jogada de marketing do médico ou realmente um diferencial de toda a formação do mesmo resultando numa técnica/tática cirúrgica de melhor nível.  O contrário deve ser visto com ainda mais cautela; cirurgia muito barata e/ou dividida em muitas vezes (com ou sem intermediadora). Simplesmente é impossível que muitas das cirurgias plásticas sejam baratas. Afinal, são procedimentos com níveis de complexidade variados e grande necessidade de refinamento. Optando por cirurgias de menor custo, muitas vezes o cirurgião opera 3-4 casos por dia. Portanto, ele acaba operando um maior número de cirurgias; isto é muito comum com cirurgiões que operam para operadoras de cirurgia plástica. Com certeza, tais médicos não refletem a verdadeira cirurgia plástica que visa cuidados extremos em todos os momentos da cirurgia e grande cuidado com refinamento final. É impossível que o cuidado e atenção para com o primeiro paciente do dia seja o mesmo que o dispensado ao quarto caso do dia... Por este motivo, o Dr. Wulkan dedica tempo exclusivo ao paciente que opera, sem ter pressa para terminar. É uma atenção e um respeito ao paciente que tanto almeja a cirurgia plástica; o Dr. Wulkan costuma dizer que “no mínimo, vou dar o meu máximo” para o paciente. Todos os pacientes que operam com o Dr. Wulkan recebem autorização para ligar diretamente ao doutor no celular conforme necessidade.

Com isso em mente, perceba a opinião e conduta médica do Dr. Wulkan durante a consulta. A conversa pessoal com ele pode auxiliar a deixar claro seus objetivos e esclarecer todas as suas dúvidas. Se ainda estiver com dúvidas, retorne para consulta e esclareça tudo antes de marcar a cirurgia.

Não tenha pressa na sua escolha. Desconfie de médicos que querem marcar muito rápido sua cirurgia. Sua saúde e corpo simplesmente não tem preço. Você é muito valioso(a) para fazer uma escolha imprópria.

O seu cirurgião de escolha deve perguntar sobre suas expectativas, discuti-las com você e perceber se seu anseio é realmente alcançável e realista. Caso contrário, ele deve aconselhar pelo procedimento mais indicado para atingir as suas necessidades. Você precisa estar plenamente informado e isto tem que ser naturalmente feito pelo seu médico; o nível de complexidade, o tipo de anestesia, a internação, o repouso, as restrições na vida cotidiana, os cuidados em longo prazo, prováveis resultados, tudo deve ser abordado com antecedência à sua cirurgia. O Dr. Wulkan vai abordar cada um desses assuntos com você.

Bons médicos fornecem apostilas/manuais sobre todas as etapas que o paciente vai passar: antes, durante e depois da cirurgia. Opte por médicos que falam em linguagem fácil e compreensível para responder todas as suas dúvidas. A consulta não deve ser extremamente formal ou um palanque para o médico falar com termos médicos pouco entendidos pelo paciente. Na consulta com o Dr. Wulkan você vai receber orientações orais e por escrito, além de ter muita abertura para conversar sobre as dúvidas e expectativas.

É na hora da consulta que se estabelece o importante vínculo médico-paciente; você deve estar confiante no seu médico. Perceba que o médico ético não apenas fala dos benefícios da cirurgia mas também dos riscos envolvidos com a cirurgia e possíveis intercorrências e complicações.

A decisão final do que vai ser feito é exclusiva do paciente. Cabe ao médico opinar e apresentar opções, assim como negar a cirurgia se entender que o paciente não se qualifica para a cirurgia. Eventualmente, o Dr. Wulkan poderá contra-indicar sua cirurgia por considerar que você não terá benefícios reais ou se sua saúde estiver em risco para a cirurgia.

As últimas etapas importantes da consulta que você deve verificar com seu médico são o requerimento de exames pré-operatórios e tirar fotografias. A maioria dos procedimentos cirúrgicos de médio e grande porte exige um controle laboratorial e clínico do paciente. Exames laboratoriais (ex: hemograma, coagulograma, ...) e de imagem (ex: raio x de tórax, mamografia, tomografia, ressonância magnética,...) são solicitados conforme a necessidade do caso. Exame do coração (ex: eletrocardiograma) podem ou não requerer parecer de cardiologista, dependendo da idade e histórico médico do paciente. As únicas exceções às quais não se pede exame algum para fazer algum procedimento cirúrgico são o tratamento cosmético dermatológico de pequeno porte (ex: retirada de pintas pequenas, correção de cicatriz pequena, correção de laceração de lóbulo de orelha, uso de preenchimentos de ácido hialurônico, aplicação de toxina botulínica,...).

A fotografia deve ser tirada da parte do corpo a ser operada. Ela é usado pelo cirurgião durante o seu procedimento como guia operatório, além de ser necessário para futuras comparações de resultados.

 

A ESCOLHA DO SEU HOSPITAL

 

A escolha do hospital onde você vai fazer sua cirurgia também deve ser norteada com cautela. No Brasil, temos todos os tipos de hospital: de pequeno, médio ou grande porte; com ou sem garantias de excelência no tratamento e cuidado do paciente. Os hospitais diferem quanto à equipe de enfermagem, hotelaria, qualidade de centro cirúrgico, modernidade nas instalações, equipamentos de anestesia, etc. Tudo isso influi no seu atendimento em todas as esferas. O preço final do hospital é reflexo de tudo nele e nada é por acaso.

O cirurgião plástico correto fica muito satisfeito em operar num hospital de primeira linha pois sabe que está dando o que há de melhor para o seu paciente. O cirurgião que não se importa com o hospital, na verdade, não se importa com o paciente. Um hospital de nível fornece todo o material necessário à cirurgia (ex: fios de sutura, drenos, cuidados preventivos para trombose venosa profunda, manta térmica); um hospital sem esta preocupação deixa de dar o suporte ao médico e, por conseguinte, ao paciente que deixa de receber o melhor tratamento.

Caso opte por operar em clínica, certifique-se que tenha infra-estrutura adequada e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). A ANVISA regulamenta tudo que é necessário para sua segurança, tal como a obrigatoriedade de extintor de incêndio, estufas, centro cirúrgico devidamente equipado. Muitos médicos acham prudente só realizar cirurgias em hospitais pois na eventualidade de uma emergência (ex: complicação anestésica), já conta com equipe multidisciplinar e unidade de terapia intensiva. O Dr. Wulkan apenas opera em seu consultório pequenos procedimentos (ex: retirada de pintas, sutura de ferimentos).

A escolha final do hospital será sempre do paciente, mas cabe ao médico apontar se os benefícios de um hospital mais caro justificam os custos. Em alguns casos, a diferença dos preços hospitalares podem ser de 2 a 3 vezes a mais que os mais baratos. Esta diferença é justificável pelo que já foi exposto. Alguns hospitais tem acreditação em qualidade na assistência médico-hospitalar pela Joint Commission International (JCI), a mais importante organização internacional de certificação no setor. Só você pode saber o quanto vale a pena investir na sua saúde.

 

O sucesso de sua cirurgia é reflexo direto de sua boa condição clínica, escolha de médico e hospital. Portanto, faça jus à sua saúde: escolha um bom hospital. Outrossim, os hospitais de nível estão dividindo em 3-6x o pagamento, sem que isso modifique a qualidade esperada no atendimento.

Reflita o quanto vale a sua saúde: para você e sua família. Então você estará preparado(a) para escolher seu médico e hospital.

 

UMA MENSAGEM DO DR. WULKAN AO FUTURO PACIENTE

 

Prezado paciente,

 

Se optar por passar em consuta comigo, eu vou ser honesto com você em todos os aspectos. Vou explicar sobre os benefícios, riscos, recompensas e recuperação.  Talvez eu lhe diga coisas que não deseje ouvir tal como " não aumente muito o tamanho de sua mama”, “é necessário emagrecer um pouco antes de operar o abdome”, “espere alguns anos antes de fazer a cirurgia de face; enquanto isso podemos fazer uso de preenchimentos e lipoenxertia estruturada”, entre outras coisas. Vamos juntos entrar no bom senso do que é melhor para o seu caso. Se você me escolheu para ser seu médico, saiba que farei de tudo para te trazer o melhor resultado possível dentro do que o seu corpo me possibilite trabalhar.

Se eu aconselhá-lo a não fazer um procedimento, eu me sinto convicto o suficiente sobre isso para não indicá-lo para você. Eu apenas realizo um procedimento cirúrgico quando percebo que os benefícios e resultados superam os riscos e tipo de recuperação.

Apesar do que você pode ouvir ou ler, não há técnicas ou procedimentos secretos exclusivos de um determinado médico. Os resultados são mais dependentes do cirurgião que executa a operação e da capacidade biológica de cicatrização do indivíduo. A diferença mais importante entre os cirurgiões plásticos é o bom senso e respeito ao paciente; saber se é possível alcançar um resultado e também o que não se pode fazer pelo paciente a ponto de colocá-lo em risco desnecessariamente.

Marketing e tendências são exercem forças constantes nas emoções e inseguranças dos pacientes. Normalmente, novas técnicas surgem e desaparecem de maneira cíclica. A propaganda dessas técnicas e “novas tendências” provocam, muitas vezes, resultados ruins além de um gasto desnecessário. Se um novo laser ou procedimento cirúrgico parece bom demais para ser verdade, geralmente não é mesmo... A história da plástica mostra inúmeras técnicas que surgiram como milagrosas e acabaram sendo um fracasso.

A cirurgia plástica pode realizar grandes mudanças na face, nariz, olhos, seios e corpo. Se as proporções e linhas estéticas forem mantidas normais, os resultados vão ser naturais que é justamente o desejo da maioria dos pacientes.

Eu realizo pessoalmente todas as cirurgias. Desde o momento do começo da sua anestesia, passando pela cirurgia e até o seu despertar; durante todas essas etapas estarei ao seu lado.  

 

Estou à sua disposição.

 

Atenciosamente,


Dr. Marcelo Wulkan, PhD

O Dr. Wulkan faz parte das seguintes entidades médicas:
Certificados
Certificados
Certificados