TURISMO MÉDICO: RINOPLASTIA, ABDOMINOPLASTIA, LIPOASPIRAÇÃO E OUTRAS CIRURGIAS (VALE A PENA?)

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos está alertando os americanos sobre os riscos de turismo médico depois de 21 casos de americanos que contrairam infecções graves relacionadas com a cirurgia estética na República Dominicana.

As 21 pessoas afetadas eram todas mulheres que se submeteram a cirurgias plásticas, incluindo a lipoaspiração, abdominoplastia, os implantes de nádegas e redução de mama. Na ocasião, elas foram infectadas com micobactérias de crescimento rápido que se desenvolvem em água suja e podem entrar no corpo durante um procedimento em um ambiente não esterilizado. Se tivessem sido feitas outras cirurgias, tal como rinoplastia que utiliza enxertos de cartilagem, também poderia ter ocorrido infecção e consequente perda dos enxertos e perda do resultado; o motivo é que enxertos infectados podem ser absorvidos após a rinoplastia estruturada e, com isso, perde-se muito do resultado estético e, possivelmente, funcional da respiração.

A cada ano, entre 75.000 e 750.000 americanos viajar costumam viajar para America Latina e Sul da Ásia par aobeter serviços médicos mais baratos. Sabe-se que o turismo médico está em ascensão em muitos países principalmente porque os cuidados de saúde fica mais acessível ao paciente.  Mas a regulamentação das instalações de cuidados de saúde em países em que se faz o turismo médico é uma colcha de retalhos na melhor das hipóteses. “As pessoas que viajam para os cuidados médicos devem ser informadas dos seus riscos”, disse o Dr. Douglas Esposito, um médico do CDC e um dos principais autores do estudo. “Há muitas incógnitas no exterior … na forma como eles lidam com a infecção.”

Micobactérias também são notoriamente resistente à maioria dos antibióticos, tornando-os “complexo e complicado” para tratar, disse Esposito.

Uma abdominoplastia (cirurgia para remover o excesso de pele/gordura da barriga) custa na República Dominicana cerca de um terço do que custa em os EUA, de acordo com um estudo. Rinoplastia primária e rinoplastia secundária tambem são mais baratas em países da Ásia, mas tem se observado relatos de resultados mau sucedidos destas cirurgias, inclusive com piora da respiração após a cirurgia.

 

 

turismo medicoTURISMO MÉDICO NO BRASIL

 

No Brasil, diversos médicos recebem pacientes de outros países para fazer cirurgias do tipo rinoplastia, contorno corporal após perder muito peso, entre outras cirurgias estéticas. O importante na etapa de procura por um médico no Brasil deve incluir a pesquisa se o cirurgião plástico é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

A seguir, sugere-se que o paciente faça em seu próprio país os exames pré-operatórios e avaliação clínica para ver se está apto para a cirurgia. Como a cirurgia plástica é muito ampla, muitos pacientes vão procurar médicos com um foco específico na sua cirurgia. Por exemplo, não existe um médico cirurgião plástico especialista em rinoplastia mas sim um médico que tem foco de atuação nessa área. Se a paciente procura por médico especialista em lipoaspiração na verdade está procurando por um cirurgiao plástico que tem muita experiência na cirurgia de lipoaspiração. É importante saber isso pois inexiste um certificado no Brasil ou qualquer coisa que notabilize um cirurgião plastico especialista em rinoplastia, especialista em abdominoplastia ou qualquer subdivisão da cirurgia plástica.

O próximo passo é ter certeza que não vai ocorrer barreira na comunicação com o cirurgião plástico que vai operar. Ou seja, ele deve saber falar a mesma língua da paciente.

Outro aspecto fundamental, é certificar-se que o cirurgião plástico opera em hospital seguro, vistoriado pela Vigilância Sanitária e, se possível, com certificações internacionais de qualidade (Ex: Hospital Albert Einstein é considerado um dos melhores hospitais da America Latina com certificações internacionais rigorosas de qualidade).

 

aviao apos rinoplastiaCOMO FAZER O SEGUIMENTO APÓS A CIRURGIA PLÁSTICA

 

O paciente operado no Brasil deve permanecer no país até que o médico autorize o retorno para sua cidade natal. Nem sempre se pode pegar o avião de volta para casa em poucos dias após a cirurgia. É importantíssimo seguir rigorosamente as orientações médicas para que sua saúde não se comprometa. Se o paciente viajar de avião antes do permitido pode ocorrer abertura de pontos em cirurgia de abdominoplastia, sangramento no nariz após rinoplastia, entre outras complicações.

O seguimento é necessário após a cirurgia. Portanto, deve-se programar retornos períodicos principalmente nos primeiros meses para monitorização do resultado. Esse comprometimento deve partir do paciente e o médico ficar sempre a disposição dele. Não existe consulta a distância…O seguimento deve mesmo ser presencial!