A importância do tipo de pele na rinoplastia secundária e rinoplastia estruturada

Muitos pacientes não compreendem muito bem a real importância que a espessura e tipo de pele exercem no resultado final de uma rinoplastia.

Durante a consultá médica, o cirurgião plástico vai explicar em detalhes o que você pode (ou não esperar) com a sua plástica de nariz; para isso, ele vai examinar o seu nariz por dentro e por fora, além de correlacionar o nariz com as estruturas que estão perto dele (olhos, boca, maça do rosto, queixo, etc). Com o objetivo de se conseguir um resultado natural, o médico sempre vai optar por mudanças que se adequam com a raça, idade, espessura de pele e sexo do paciente.

Existem centenas de técnicas de rinoplastia e não existe consenso sobre qual é a melhor delas. De certa maneira, isso é bom pois o bom cirurgião não segue uma “receita de bolo” para todos os pacientes. Afinal, cada pessoa tem sua particularidade, anatomia nasal e expectativas.

 

A PELE EXERCE GRANDE INFLUÊNCIA NO RESULTADO DA RINOPLASTIA

 

rinoplastia A grande questão da espessura da pele e sua relação para com o resultado de uma plástica de nariz é que, até o momento, não podemos modificar a espessura da pele do paciente, apenas os componentes de cartilagem e de osso que ficam abaixo da pele. Como assim? Para entender, pense que na cirurgia é possível modificar o nariz por debaixo da pele tal como um artista esculpe uma estátua. Com cuidado e dedicação, o artista torna uma estrutura sem forma em algo bonito e agradável. O resultado do artista é definitivo e imutável; ao terminar seu trabalho, o resultado será exatamente aquele que resultou exclusivamente de seu esforço.

Diferentemente do artista, o cirurgião plástico não obtem o resultado da rinoplastia exatamente após a ciururgia. O “material” que o cirurgião utilizou é biológico e cada indivíduo tem sua anatomia distinta do outro, desde o tipo/formato das cartilagens e ossos até a espessura da pele. Após a cirurgia, vai ocorrer inchaço cuja intensidade depende de vários fatores, dentre eles a espessura da pele, técnica utilizada, realização (ou não) da fratura nasal e cuidados operatórios adequados. Enquanto o artista não tem nada que recubra sua obra, o cirurgião plástico deve lidar com a pele que recobre o nariz operado. Cada pele nasal vai reagir diferentemente em relação ao inchaço e, mais importante, na maneira de como vai se retrair/contrair para mostrar a escultura feita por baixo dela. Quanto mais grossa a pele, menos ela vai se retrair; o contrário ocorre com os pacientes de pele fina que fazer a rinoplastia.

 

A RINOPLASTIA SECUNDÁRIA É COMO A CAIXA DE SURPRESA

 

rinoplastia secundariaQuando um cirurgião vai realizar uma cirurgia estética no nariz operado por outro médico, ele deve ser muito cauteloso e esperar por uma “caixa de pandora”. A complexidade de uma nova cirurgia no nariz é vista por muitos como uma das mais dificeis cirurgias plástica a serem feitas. O motivo é que a dissecção do nariz vai ser mais difícil visto que existe cicatriz da cirurgia prévia e o médico deve estar atento para não prejudicar estruturas nobres que já podem estar alteradas de maneira imprópria. Na rinoplastia secundária, o cirurgião plástico deve estar preparado para enfrentar um situação que não esperava pois muitas vezes o paciente não sabe informar o que o outro médico realizou. Por esse motivo, é prudente que o cirurgião plástico especialista em rinoplastia tenha conhecimento sobre muitas técnicas a serem utilizadas nas mais diversas situações. É preciso conciliar um diagnóstico preciso com uma conduta efetiva, somando ao tipo de pele que vai recobrir toda a cirurgia.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e o Conselho Regional de Medicina não aceita a denominação de especialista em rinoplastia ou especialista em qualquer cirurgia pois a cirurgia plástica é indivisível. No entanto, existem os médicos que são referência por determinada cirurgia e acabam tendo um foco de atuação maior no assunto que mais estuda ou aprecia.

(IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS; NÃO REPRESENTAM PACIENTES REAIS OU TRATAMENTOS OU PROMESSAS DE RESULTADO)