Novo estudo facilita troca de informações sobre rinoplastia secundária

rinoplastia secundaria

 

O JAMA Facial Plastic Surgery acaba de publicar um estudo sobre como padronizar as informações obtidas de pacientes que se submetem a rinoplastia secundária. Os autores Rodman e Kridell observaram que é importante padronizar a avaliação dos pacientes em 3 aspectos do sistema “PGS”: problemas a serem resolvidos (Problems) especificamente na região anatômica do nariz que é acometida; tipos e quantidade de enxertos a serem usados (Grafts); quantidade de rinoplastia realizada (Surgical Procedures).

O estudo também adicionou um importante fator: expectativa do paciente.

Com esse estudo, os autores acreditam que será mais facil compartilhar com o paciente a situação em que se encontra e o grau de complexidade da possível rinoplastia que irá fazer. Concordamos que uma plastica de nariz secundaria traz muitas expectativas e que é necessario expor ao paciente da melhor maneira possível o que se pode (ou não) fazer. Alguns estudos relatam que a taxa de reoperação para rinoplastia pode ser de 5 a 15%. Por isso, é importante enteder a expectativa real do que se pode conseguir com a cirurgia, assim como é fundamental escolher um bom cirurgião plástico para maximizar as chances de bons resultados.