NOVO BIOMATERIAL AJUDA NA FORMAÇÃO DE OSSO

rinoplastia estruturadaPesquisadores da Universidade de Helsink desenvolveram uma técnica usando nanofibras e biomateriais de película fina para ajudar no crescimento dos ossos e an estailização de implantes nos ossos.
A equipe de químicos usou um tipo de hidroxiapatita para fazer as nanofibras. Hidroxiapatita é uma forma natural de cálcio mineral , encontrado nos ossos e dentes e, na cirurgia plástica já foi usada em várias situações, até mesmo como complemento em rinoplastia.
Os materiais biodegradáveis ​​acabariam por sair do corpo, eliminando a necessidade de um procedimento separado para a retirada do local onde é colocado o biomaterial

RINOPLASTIA JÁ USOU HIDROXIAPATITA EM ÁREAS SELECIONADAS, ASSIM COMO OUTRAS CIRURGIAS DE FACE

As nanofibras de hidroxiapatita são materiais interessantes para os “andaimes” (scaffold) de ossos, segundo os pesquisadores do estudo. O motivo é que possui uma grande área de superfície e tem semelhança estrutural com a nanoestrutura fibrosa encontrada no osso. Os autores apontam  a electrospinning convencional como uma técnica de fabricação limitada pela sua taxa de produção modesta e, portanto, não é uma boa opção. A hidroxiapatita ainda é usada como complemento de rinoplastia estruturada ou rinoplastia secundária, especialmente em casos onde a inserção das asas é localizada muito baixa ou a região da pré-maxila tem alguma retração; outra situação possível, é em casos de rinoplasia em nariz fissurado (casos selecionados)

 plastica de narizTECNICA ALTERNATIVA NO PREPARO PODE TRAZER BONS RESULTADOS

Em um esforço para considerar técnicas alternativas de preparação, os químicos também estudaram “solution blow spinning e electroblowing” da hidroxiapatita para criar os andaimes biocompatíveis. “Os resultados foram promissores e obtidos em estudos de cultura celular com os diferentes materiais”, escreveu a equipe. “Os materiais electrospun poderiam encontrar uso em andaimes de ossos fibrosos. As fibras de hidroxiapatira foram notoriamente interessantes do ponto de vista biológico, mas a fragilidade das fibras limita a sua aplicabilidade como tal e, por conseguinte, devem ser desenvolvidos métodos para incorporar fibras biocerâmicas em estruturas de suporte mais rígidas “.

A classe científica congratula os pesquisadores e aguardamos o dia em que poderemos enfim  ”produzir” ossos, cartilagens, nervos,músculos, etc. Os benefícios para as cirurgias de reconstrução, rinoplastia, recuperação cardíaca, restauração de neurônios (e outras cirurgias) seriam maravilhosos!