Cirurgia plástica íntima em adolescente

Nos Estados Unidos, devido à grande demanda das adolescentes por cirurgias de implante de silicone em mamas e plastica intima feminina, os ginecologistas estudaram melhor o que consideram  ”normal” e factível nessa faixa etária.

Entre as recomendações do Colegio Americano de Ginecologistas e Obstétras, salienta-se a necessidade de excluir o dismorfismo coroporal que é uma alteração errada da percepção pessoal (o adolescente se acha “feio” ou com “deformidades” que na realidade não existem).

Segundo a presidente da Adolescent Health Care Committee of the American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG), as adolescentes demonstram mais interesse pela plastica intima (ex: pequenos lábios) por questoes culturais e elas observam aspectos “ideais” que não são pertinentes.  Para o presidente da American Society of Plastic Surgeons, a procura por adolescentes se deve por desconforto real da região, e não por razões estéticas.

Nos tempos modernos, devemos sempre apoiar nossos filhos em suas dificultades e questionamentos. Elas podem ter dúvidas de caráter intima que os pais não saibam responder se é “normal ou não”. Por isso, deve-se sempre procurar médicos ginecologistas da FEBRASGO e cirurgiões plásticos da SBCP para esclarecimentos. Muitas vezes, a situação só requer conversas e não cirurgia. O mesmo pode ocorrer quando se deseja uma rinoplastia mas na verdade não existe necessidade de se fazer a plastica de nariz. A informação e conhecimento é fundamental antes de se decidir por qualquer cirurgia.

(IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS; NÃO REPRESENTAM PACIENTES REAIS OU TRATAMENTOS OU PROMESSAS DE RESULTADO)