As profissões que invadem a cirurgia plástica

NO BRASIL PODE TUDO MESMO?

 

Nesses últimos anos, temos observado a invasão da medicina e, mais precisamente, da cirurgia plástica por outras profissões e especialidades. Alguns biomédicos, profissionais com uma linda profissão, tem aplicado substâncias em pacientes sem qualquer tipo de preparo. Já surgiram complicações de grave infecção em nádegas e outras ainda estão sendo investigadas.

A medicina é altamento complexa; por isso, é comum que o médico recem formado opte por realizar a residencia médica e ainda mais especializações/ mestrado / doutorado / pos doutorado. Para se tornar cirurgião plástico, o médico faz 6 anos de medicina, 2-3 anos de cirurgia geral e 3 anos de cirurgia plástica. Esse é o “pacote básico” mínimo aceitavel para quem quer ser cirurgião plástico. Mesmo assim, o desconhecimento do paciente dessa informação somada à ingenuidade por acreditar em outro “especialista” não cirurgião plástico da SBCP pode acarretar em consequencias gravíssimas.

 

A LINDA PROFISSÃO DE ODONTOLOGIA
Nossos dentistas brasileiros são muito talentosos no que aprenderam a fazer: cuidar da saúde bucal. No entanto, muitos se aventuram para áreas que não estão devidamente treinados, tal como aplicação de toxina botulínica, preenchimento com ácido hialurônico e outros procedimentos estéticos da face.

Muitos cirurgioes plásticos e dermatologistas tem recebido complicações decorrentes de aplicação indevida feita por dentistas. Não é possível banalizar um procedimento médico, mesmo que temporariamente aceito pela legislação brasileira. O importante é notificarmos nossos pacientes de que a formação médica é completamente diferente da odontologia. Ambas são profissões maravilhosas mas com propósitos diferentes.

Como simplificar uma rinoplastia que é um procedimento cirúrgico em apenas aplicação de uma injeção no nariz? Parece estranho, não é mesmo?

 

A HUMANIDADE DE NOSSOS ENFERMEIROS

 

Não há quem nunca precisou de um bom enfermeiro. Ele nos ajuda durante uma internação de hospital, acolhe com carinho o doente, auxilia o médico em curativos, administra os medicamentos prescritos pelo médico. O bom enfermeiro ajuda o médico de uma maneira tão importante que sua função de auxiliar é imprescindível após uma rinoplastia secundaria, no cuidado de um paciente na unidade de terapia intensiva, no acolhimento da gestante, etc. São tantas as aptidões desse maravilhoso profissional que só podemos elogiar!
Infelizmente, existem alguns profissionais da enfermagem que se aventuram no ramo da estética e também estão causando complicações em pacientes desavisados. São várias as noticias sobre esse viés.

 

Este é um blog de alerta para lembrar que “Cirurgia Plástica é com Cirurgião Plástico da SBCP” e todo procedimento de estética não invasivo deve ser feito apenas por cirurgião plástico ou dermatologista. A saúde não tem preço.

 

(IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS; NÃO REPRESENTAM PACIENTES REAIS OU TRATAMENTOS OU PROMESSAS DE RESULTADO)