A MANEIRA COMO DORMIMOS PODE CAUSAR RUGAS FACIAIS E LINHAS DE EXPRESSÃO

Um novo estudo apontou para uma causa um pouco inusitada das linhas de expressão e sulcos da face: a maneira de como dormimos. Os autores comentam que essas alterações decorrem de uma distorção mecânica durante o sono. No passado, pessoas que desejavam rinoplastia tambem diziam que a maneira de dormir deixavam seus narizes “tortos” mas isso ainda não foi comprovado cientificamente, permanecendo apenas como um mito dentro daface-map-aging rinoplastia.

O estudo foi publicado no Aesthetic Surgery Journal  e revelou que  quando as pessoas dormem de lado ou com barriga ara baixo acabam promovendo fatores de força de compressão, deformação e tensão sobre a face que pode resultar em distorção. Estas rugas do sono tendem a ser perpendiculares às  linhas de expressão e elas não respondem de forma significativa para a animação, de acordo com Dr. Anson que é um dos autores do estudo. As rugas do sono mais comuns incluem o vinco lateral oblíquo na  testa, vinco orbital radial, vinco lateral (vertical) da região malar, vinco facial medial, vinco entre nariz e lábio, vinco do canto do lábio, prega marionete oblíqua, vinco na frente da orelha e vinco bochecha vertical inferior.

Aliás, é bom lembrar que a maneira de se dormir também é importante para aqueles que fazem rinoplastia, plástica das pálpebras e outras cirurgias. Por exemplo, em rinoplastia secundária em que se trata um desvio do nariz (laterorrinia), é importante que o paciente não pressione o nariz para nenhum dos lados, inclusive durante o sono.

Os médicos que recomendam seus pacientes a dormirem de costas para a camaa fim de evitar as rugas pode acabar com os pacientes frustrados. Dr. Anson e colegas relatam que enquanto as posições iniciais do sono tendem a ser decisões conscientes, a maioria das pessoas inconscientemente mudam de posição durante toda a noite. Enquanto rugas de sono tendem a aumentar com a idade, elas também são influenciados pela quantidade de tempo gasto em várias posições. Curiosamente, o número de turnos de posição por noite diminui à medida que envelhecemos . Portanto, o tempo gasto em cada posição de sono aumenta com a idade.

De acordo com o estudo, a posição do sono lateral é a mais comum, com uma média de 65%, enquanto que uma média de 30% de sono é gasto de costas e 5% de bruços.

 

COMO É O TRATAMENTO DAS RUGAS DO SONO?

 

Neuromoduladores como o Botox e outras toxinas botulínicas não funcionam em rugas que são devido ao sono, diz o Dr. Anson. Preenchimentos  (ex: acido hialurônico) podem ajudar temporariamente. Mas se as rugas dos pacientes são verdadeiramente decorrentes da compressão durante o sono e a distorção mecânica continua após o tratamento do preenchimento, os resultados não são susceptíveis a durar muito tempo, segundo Dr. Anson.

Dr. Mills diz que também é possível que novos tratamentos de cirurgia estética não invasivos destinados a promover a formação de colágeno, tais como dispositivos de radiofreqüência e ultra-som, poderiam ajudar a tornar a pele mais resistente às rugas de sono. E microagulhamento, diz ele, poderia aumentar a penetração dos produtos mais recentes que podem também ajudar com rugas.

A solução lógica, Dr. Anson diz, é para limitar a causa – a compressão mecânica que vem esmagando nossos rostos em almofadas macias. E isso pode ser seguido também para quem passa por rinoplastia ou outra cirurgia facial.

“Há várias almofadas especiais disponíveis estes dias, que ajudam a minimizar a distorção durante o sono”, diz Dr. Anson, que desenvolveu e patenteou um produto desse tipo, chamado de travesseiro JuveRest. Em relação a eficácia desse travesseiro, não temos  ainda comprovação científica aqui no Brasil.

rugas

Um problema nesse estudo é que se sugere uma posição para dormir para não prejudicar esteticamente a face mas, eventalmente, pode ser prejudicial à saúde, tal como ser uma posição imprópria para a coluna ou facilitar refluxo do estômago. Nesse momento, consideramos prudente  aguardar mais elucidações sobre o assunto. A posição de barriga para cima ao dormir e benéfica por alguns dias/semanas após rinoplastia, blefaroplastia e ourtas cirurgias faciais. Mas prolongar o seu uso para finas estéticos deve ser ponderada com cautela.

(IMAGENS MERAMENTE ILUSTRATIVAS; NÃO REPRESENTAM PACIENTES REAIS OU TRATAMENTOS OU PROMESSAS DE RESULTADO)